Monitorizar com PRStack

A monitorização em Relações Públicas é um dos processos de maior importância para os profissionais e para as organizações. Importa compreender tudo aquilo que os públicos e stakeholders dizem e pensam sobre uma organização, e a forma como contactam e interagem com a mesma. Os colaboradores, os media, os clientes, a concorrência, são apenas alguns dos exemplos dos grupos que devem ser acompanhados de perto para garantir que a ação e a linha orientadora da comunicação e da organização estão num caminho acertado.

Existem várias ferramentas tanto online como offline para permitir a investigação neste sentido, e este post coloca em destaque o PRstack. É um conjunto de 250 ferramentas relacionadas com as áreas de divulgação e relação com os media, gestão de conteúdos próprios, influência de relações e comunidade, e tendo em vista o planeamento, a gestão, foco no conteúdo, informações gerais, diferentes canais de comunicação análise de monitorização de conteúdos e pessoas. A oferta é vasta e responde às mais diferentes necessidades, mas ficam aqui 3 sugestões úteis para um profissional de Relações Públicas e de Comunicação.

A primeira ferramenta está relacionada com a monitorização dos interesses do público como um todo. Answer the Public é, tal como um nome indica, um motor de busca que permite a pesquisa de qualquer palavra passe, e fornece resultados em vários países, acerca das pesquisas mais frequentes com essa palavra ou expressão realizadas pelo público. A utilização é simples e intuitiva. Como exemplo foi pesquisada a marca New Balance em Espanha (não é possível recolher resultados para Portugal, sendo que, salvo algumas excepções, devem ser semelhantes). Em primeiro lugar surgem então as pesquisas mais frequentes da New Balance em conjunto com várias questões (um total de 88 neste casa): “São?”, “Como?”, “Porquê?”, “Onde?”, “Qual?”, “Quem?”, “O quê?” e “Quando?”. São mostradas também as preposições mais utilizadas (102 expressões frequentes no total), tais como: “para”, “como”, “sem”, “com”, “versus”, “a” e “perto”. Por fim é ainda possível perceber quais são as pesquisas mais frequentes associadas a cada letra do alfabeto. É possível visualizar os dados em listas ou em imagens. Disponíveis para 13 países. Na vertente das Relações Públicas esta ferramenta é muito interessante, não só para perceber o que a população procura saber acerca da minha organização mas, também, para gerir os conteúdos dos Social Media, orientar as informações disponibilizadas no site, e perceber quais são os pontos a destacar na comunicação, e os interesses em comum com os valores da organização. É ainda uma ferramenta de pesquisa interessante para temas complementares à organização, como por exemplo de temáticas para fóruns ou discussões, ou ainda para obter informações sobre os concorrentes e o interesse do público nos mesmos.

A segunda ferramenta, A news tip, é também semelhante a um motor de busca, que funciona por tema. Permite pesquisar jornalistas, meios, publicações, com base no tweet, acerca de um determinado tema ou organização. Assenta em quatro vertentes. Permite pesquisar uma determinada organização, e conhecer os tweets que a referem, os novos artigos sobre a mesma, o perfil dos jornalistas, e o perfil das publicações relacionadas. Esta pesquisa pode ainda ser filtrada com base na data, no idioma, nos jornalistas, ou na data dos tweets, influência e número dos mesmos. A partir dos resultados da pesquisa é possível enviar um pitch, visualizar o e-mail ou o contacto (disponível no pacote pago apenas). Com base na pesquisa é possível seleccionar jornalistas, meios ou palavras-chave, e receber alertas via e-mail acerca dos mesmos. Outra das funcionalidades permite criar uma base de dados de jornalistas relevantes para a organização ou para determinado tema ou contexto.  Existem lista públicas as quais é possível subscrever. É ainda possível criar e gerir o envio de comunicados para as bases de dados criadas ou a criar, com informações acerca do estado de envio, do número de cliques e dos rácios acerca das visualizações e recepções. Também a localização e área de influência dos jornalistas e meios pode ser seleccionada. Existem mais funcionalidades neste ferramenta, tanto ao nível da escrita como da criação e gestão da base de dados de jornalistas. Deixo esta dica como essencial para qualquer profissional: Criar uma boa base de dados de jornalistas e manter uma boa relação com os media. Seja para divulgar a organização, um evento, um novo produto, um marco importante, ou gerir uma situação de crise mediática, é crucial manter uma boa relação e ter uma lista sólida de contactos pertinentes que contribuam para a divulgação da informação que se pretende dar a conhecer, que estejam ligados ao tópico ou à organização, sejam relevantes para os públicas e filtrem os comunicados de forma séria e pertinente. Deve existir um cuidado redobrado por parte dos profissionais na linguagem utilizada, na relevância da informação, na regularidade dos contactos e no tom utilizado. Esta relação é essencial para o sucesso da organização, e consequentemente das relações públicas.

Semelhante ao Answer the Public, mas vocacionado para os social media, surge a ferramenta BuzzSumo. É também um motor de busca que permite pesquisar por tópico ou organização, e fornece vários detalhes acerca das interacções no facebook, das partilhas no Linkedin, Pinterest,  Twitter, Google +, e ainda sobre domínios do link, de diferentes publicações. Os utilizadores de pacotes pagos podem visualizar os links que remetem para determinado url (muito pertinente na análise da concorrência, para além da própria organização), perceber quais os utilizadores que partilharam o conteúdo, e os seus seguidores,  e partilhar os resultados mostrados.  Toda a pesquisa pode ser filtrada de acordo com os resultados pretendidos. Para além da pesquisa de conteúdos, é possível procurar “influenciadores”, isto é, pessoas relevantes para o tópico com uma visibilidade grande e muito grande. Da mesma forma é possível monitorizar um determinado tópico ou organização, com alertas, e por palavra passe, com possibilidade (paga) de relatórios completos. Tendo em contra a já grande e crescente importância dos social media na comunicação das organizações, a sua monitorização constante é crucial para o desenvolvimento de qualquer estratégia de comunicação, e os dados aqui fornecidos dificilmente são obtidos de forma tão clara e pertinente.

A importância da constante vigilância dos públicos, e resposta às suas necessidades deve ser uma das prioridades de qualquer profissional de Relações Públicas. Exsitem cada vez mais canais e plataformas online para que os diferentes stakeholders se expressem. Da mesma forma surgem cada vez mais ferramentas poderosas de investigação e monitorização, que tornam esta tarefa aparentemente impossível, num passo crucial da rotina de um RP.

TO Do?

  • Conhecer as diferentes ferramentas disponíveis;
  • Explorar as suas funcionalidades;
  • Criar bases de dados relevantes na óptica da monitorização;
  • Adaptar as ferramentas utilizadas aos resultados pretendidos;
  • Monitorizar previamente a organização e a concorrência online;
  • Manter relações;
  • Criar conteúdos;
  • Monitorizar os resultados e estatísticas desses conteúdos e da organização;
  • Adaptar constantemente as ações.

 

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s